Pulgas e Carrapatos: Saiba Como Evita-los

Pulgas e Carrapatos Saiba Como Evita-los

Nessa época do ano, nossos cães e gatos sofrem bastante com infestações de ectoparasitas, principalmente pulgas e carrapatos, mas não podemos esquecer dos piolhos e ácaros que também se aproveitam das condições de calor e umidade do verão para parasitar animais domésticos e transmitir doenças metabólicas ou dermatológicas.

 Click aqui para oferta

 

Hoje não vamos discorrer sobre essas doenças ou tipos de agentes transmitidos pelos ectoparasitas. Vamos nos preocupar em orientá-los a prevenir e tratar esses agentes.

Os principais ectoparasitas que acometem cães e gatos domésticos são as pulgas e os carrapatos. Eles aproveitam o verão que oferece condições ideais para sua reprodução e proliferação no ambiente, seja nas grandes cidades ou no campo.

O fato é que aproveitamos o verão para passear ainda mais com nossos amigos cães e gatos em parques, praias e nas ruas, de modo a expô- los ao ambiente mais infestado e também, ao contato com animais que podem transmitir esses agentes pelo simples contato.

O que fazer então?

Antes de qualquer coisa, vale lembrar no verão para tomarmos cuidado com os passeios nas horas mais quentes do dia (leia nosso artigo sobre “Hipertermia Maligna”).

Voltando às pulgas e carrapatos, existem alguns produtos no mercado para ajudar na prevenção e tratamento desses agentes. Dependendo do fabricante, podemos optar por tratamento tópico ou via oral, determinando a periodicidade da aplicação de acordo com o grau de infestação, eficácia comprovada do produto escolhido e idade do paciente, evitando possibilidade de intoxicação.

Infelizmente, sabemos que alguns agentes já adquiriram resistência a alguns produtos disponíveis no mercado veterinário, dificultando a eficácia do produto e controle dos ectoparasitas no animal e no ambiente.

Nos casos de animais infestados, o tratamento tópico deve ser realizado a cada 15 dias num total de 3 a 4 aplicações para eliminação dos agentes. A partir daí, pode-se pensar em fazer um controle a cada 30 dias em média como método preventivo contra pulgas e carrapatos. No caso de animais que apresentam dermatopatias alérgicas, recomenda-se um intervalo menor de aplicação, a cada 15 dias no decorrer da vida do bichano. Lógico que essa regra varia de acordo com o método de prevenção escolhido como já citado anteriormente.

Muitas pessoas nos questionam sobre a exixtência de vacinas para prevenir ou tratar a infestação por esses agentes. Não existe vacina no mercado com esse objetivo, portanto, o melhor caminho é a prevenção através dos produtos tópicos ou via oral. A desinfecção do ambiente também é fundamental para controle desses agentes. O problema é que muitos responsáveis por cães ou gatos, não levam a situação a sério até a descoberta de doenças transmitidas por ectoparasitas que podem levar ao risco de óbito dos pacientes.

Portanto, vamos ficar bastante atentos ao controle de ectoparasitas nos nossos cães e gatos para evitar o desenvolvimento dessas doenças. Procure um médico veterinário para orientá-lo da melhor forma na escolha correta do produto.

CUIDE COM CARINHO E RESPONSABILIDADE DE QUEM VOCÊ AMA E SEJA MAIS FELIZ!!!

Dra Patrícia Moraes

Hospital Veterinário Paes de Barros