A popularização do serviço de dog walker

A popularização do serviço de dog walker

O brasileiro está cada vez mais preocupado com a segurança, saúde e bem-estar dos seus animais de estimação. Prova disso é o resultado da pesquisa inédita do setor, em que se aponta o gasto médio de R$ 189 por mês para garantir o conforto ideal dos seus pets.

Podemos acrescentar a esse orçamento alguns serviços em domicílio, que estão em alta. Um deles é o de dog walker, cada vez mais popular aqui no país.

E sabe por quê? Neste post, nós vamos explorar os motivos para a consolidação dessa carreira autônoma e que tem tudo para enraizar nos hábitos — e no orçamento — de quem possui um animal de estimação em casa. Confira!

O mercado está em expansão

É inegável o impacto do mercado pet no Brasil, considerado o terceiro do mundo, em 2016, segundo um levantamento da consultoria Euromonitor. E isso mesmo com os ecos de crise econômica rondando o país.

A alta procura por serviços e produtos acabaram por guiar o setor para caminhos até então pouco ou nunca antes explorados — como o atendimento em domicílio.

Isso se deve ao fato de que a inovação deve reger o mercado, como um todo, para diferenciar os serviços disponíveis para o consumidor. Ser “mais do mesmo” não agrega valor ao negócio e, tampouco, a predileção do público-alvo desses empreendimentos.

Com essa semente empreendedora espalhada, muitos perceberam a oportunidade de se diferenciar. Assim, os interessados em trabalhar como dog walker assumiram — literalmente — as rédeas (ou coleiras) do promissor negócio.

A popularização do serviço de dog walker

Nada de escritório, gravata e sapatos sociais: o dog walker une o útil ao agradável para promover saúde e bem-estar aos pets — bem como no bom relacionamento com os seus clientes.

Para isso, o escritório se tornam as ruas e parques próximos à residência dos clientes e, o uniforme, a vestimenta mais confortável para a realização dos passeios diários dos pets.

Vale lembrar, ainda, na relevância de ser uma profissão que ajuda na concretização de mais independência financeira, bem como em autonomia para gerir o próprio negócio. Ao unir esses elementos na mesma equação, percebe-se o resultado que motivou este artigo — apontar o crescimento dessa carreira aqui no país.

A rotina e benefícios em ser um dog walker

O passeador de cachorros profissional tem uma rotina corrida, mas igualmente flexível. Basta alinhar-se à demanda do seu público-alvo e, assim, montar um cronograma que supra as necessidades de cada cliente e dos seus respectivos animais de estimação.

Isso se traduz em algumas vantagens nessa rotina, como:

  •         Você promove uma rotina que segue a de seus clientes — podendo montá-la também de acordo com os seus objetivos profissionais;
  •         Você monta o seu uniforme, lembrando que a rotina consiste em muita atividade física, por isso, o conforto é primordial;
  •         O hábito de um dog walker é mais saudável, ao ar livre, e gratificante;
  •         Lidar com cachorros o dia inteiro.

Claro que nem tudo é só festa, na carreira de dog walker. A responsabilidade é imensa, bem como os cuidados que o profissional deve tomar para garantir o bem-estar dos animais.

Inclusive, já falamos a respeito disso, em outro artigo. Não deixe de conferir depois algumas dicas para se diferenciar como um passeador profissional!

Vale apontar, também, que cada cão possui uma particularidade, o que exige boa dose de planejamento. Imagine a dificuldade em passear com cachorros que possuem limitações de locomoção e contraste com aquelas raças enérgicas e hiperativas?

Por isso, é importante observar que a profissão de dog walker está em alta e que, justamente por conta disso, o profissional já deve começar a antever tendências e diferenciais para garantir o seu lugar de destaque no mercado.

Quer saber por onde começar a sua carreira de dog walker, mas não sabe por onde? Então, acesse o site da Bicho Maps e entenda um pouco mais a nossa proposta e as facilidades para ingressar nessa promissora carreira de passeador profissional!

Comentários