Meu gato está com dermatite e agora?

Meu gato está com dermatite e agora

Lesões na pele, coceiras, queda dos pelos, descamações ou cor avermelhada e muitas lambidas? Se gato pode estar com algum tipo de dermatite!

Dermatites são muitos comuns em gatos, mas podem ter uma série de agentes causadores diferentes. Para um diagnóstico correto é preciso saber qual a dermatite que está causando desconforto no seu pet e quais os melhores tratamentos para ela.

Dermatite miliar em gatos

A dermatite miliar de gatos é o nome dado a um tipo de reação alérgica cutânea que pode ser desenvolvida a partir do contato ou ingestão de algum composto. Alguns gatos desenvolvem as dermatites por contato com produtos de limpeza e plantas venenosas, devido a picadas de insetos, ou mesmo por causa da ingestão de algum tipo de alimento. No entanto, a causa mais comum dessa dermatite de gatos são as picadas de pulgas.

A dermatite miliar é caracterizada por eczemas, ou lesões duras, que chegam a formar cascas. Essas lesões podem atingir pequenos pontos da pele ou mesmo regiões maiores, causando muita coceira e desconforto. O local mais comum para o aparecimento das lesões é na base da calda, principalmente na dermatite causada por pulgas, mas o rosto também é outro local atingido, embora causadas por outro agente: ácaros. A micose também pode ser outro agente causador, e um veterinário é o único que vai conseguir diagnosticar o seu gato e descobrir as causas de sua dermatite.

Diagnóstico e tratamento da dermatite miliar

Os exames mais comuns realizados pelo veterinário são os parasitológicos  de escamas e/ou raspado cutâneo e o tricograma, que vai analisar a pele descamada e os pelos da região a fim de conseguir identificar o agente causador.

No tratamento, o médico veterinário pode pedir medicamentos antialérgicos, como os corticoides e histamínicos, controle de pulgas, antifúngicos ou antibacterianos, de acordo com o caso. Caso a reação alérgica seja causada por algum alimento, é preciso uma dieta de eliminação até ser possível identificar qual alimento está gerando a alergia.

Em todos os casos, cremes e shampoos cicatrizantes e que limpam a pele e aliviam a coceira fazem parte do tratamento.

Dermatite psicogênica de gatos

A dermatite psicogênica é uma condição cutânea causada pelo excesso de lambidas. Comum em gatos que fica muitas horas sozinhos em casa sem companhia ou que passaram por uma mudança brusca de rotina, essa dermatite tem um fundo emocional muito forte, podendo ser sintoma de estresse e até mesmo de depressão.

Quando apresentam esse comportamento, os gatos que sofrem de dermatite psicogênica lambem alguma parte do corpo excessivamente, principalmente os membros anteriores e posteriores, podendo causar a perda de pelos e até mesmo abrir feridas. Também é comum que eles mordam o mesmo local com frequência. Nesse ambiente propício, algumas outras dermatites podem aparecer em decorrência da ferida aberta, como as bacterianas.

Diagnóstico e tratamento da dermatite psicogênica

Para o diagnóstico correto da dermatite psicogênica é importante que o médico veterinário entenda todo o contexto comportamental e ambiental do seu gato, de forma a entender o que pode ter causado esse comportamento. Os tutores são parte essencial do processo, pois são responsáveis por identificar se o seu pet anda lambendo e mordendo a região afetada mais do que seria o normal.

Após o diagnóstico, é essencial que o profissional indique algumas terapias comportamentais, incluindo o uso de florais ou tratamentos alternativos, de modo a combater o estresse, a ansiedade e/ou a depressão.  Antibióticos podem ser receitamos para cura dermatites secundárias no seu gato.

Tem um gatinho em casa? Confira o guia especial que a Bicho Maps preparou ensinando como cuidar de gatos filhotes!

Comentários