Fique Atento á Doença do Carrapato no Seu Cão

Fique Atento á Doença do Carrapato no Seu Cão

Muito provavelmente você já ouviu falar da “Doença do Carrapato”, também conhecida como “Hemoparasitose” que acomete cães, mas não sabe como prevenir ou tratar essa doença que pode comprometer a saúde dos mesmos. Já que falamos um pouquinho sobre os ectoparasitas na semana passada, hoje vamos discorrer sobre o mal que os carrapatos podem causar nos nossos cães, e assim, ajudar vocês a identificar sintomas dessa doença para que saibam como agir diante da possibilidade dessa doença.

O carrapato mais comum nas grandes cidades e que parasitam os cães é o Rhipicephalus sanguineus, conhecido também como carrapato marrom, o qual transmite agentes chamados Rickettsias para o sangue do cão durante a picada. Esses agentes fazem parte de um gênero de bactérias. Além das alterações dermatológicas causadas pelas picadas dos carrapatos, podem ocorrer graves alterações metabólicas pela infestação e multiplicação das Rickettsias no sangue. As bactérias mais comuns desse gênero são a Babesia canis e Ehrlichia canis. Esses agentes isoladamente ou em conjunto podem se replicar no sangue dos cães destruindo os glóbulos brancos e plaquetas no caso da Erliquiose e/ou os glóbulos vermelhos no caso da Babesiose.

Transmissão

A transmissão da doença ocorre de um cão contaminado para um cão sadio através do carrapato, o qual é infectado ao se alimentar do sangue do cão já infectado por um outro carrapato anteriormente.

Alguns animais são portadores dessas bactérias, mas não desenvolvem sintomas, ou podem demorar vários meses para desenvolver de acordo com seu sistema imunológico e grau de infestação. Para fechar o diagnóstico é importante que o veterinário tenha acesso ao histórico adequado do animal que muitas vezes envolve a presença de carrapatos no cão. O histórico associado aos sintomas, exame físico e alguns exames complementares fecham o diagnóstico da doença para início do tratamento adequado e tentativa de remissão da mesma.

Sintomas

É importante que vocês saibam os principais sintomas que podem ser falta de apetite, vômitos, diarréia com sangue, perda de peso, febre, mucosas pálidas, sangramento nasal, sangramento urinário, cegueira, manchas avermelhadas na pele, problemas respiratórios ou articulares, dentre outros. Os sintomas vão variar de acordo com o estágio da doença e da reação do organismo à infecção.

Diante da suspeita da Hemoparasitose, o médico veterinário deve solicitar alguns exames complementares, tais como hemograma e testes sorológicos para detectar Babesia ou Ehrlichia. O hemograma pode mostrar alterações na série vermelha (anemia), na contagem plaquetária (geralmente ocorre diminuição no números de plaquetas que são as células responsáveis pela coagulação do sangue) e na série branca (células de defesa).

Tratamento

O tratamento deve ser iniciado o quanto antes para possibilitar maior chance de recuperação do cão infectado. Essa doença pode levar ao óbito do paciente caso não seja diagnosticada e tratada a tempo. Portanto, fique atento à presença de carrapatos no seu bichano e desenvolvimento dos sintomas citados anteriormente, isolados ou em conjunto. Diante da suspeita da doença, leve seu amigo ao médico veterinário de sua confiança para avaliação do quadro clínico, diagnóstico e início do tratamento se necessário.

CUIDE COM CARINHO E RESPONSABILIDADE DE QUEM VOCÊ AMA E SEJA MAIS FELIZ!!!

Dra Patrícia Moraes

Hospital Veterinário Paes de Barros

Comentários